<$BlogRSDUrl$>

Jovens festejam Cristo Rei em Benguela 

A juventude católica da diocese de Benguela juntou-se neste domingo, 23 de Novembro, para celebrar a solenidade de Cristo Rei do universo. A cerimónia teve lugar no pavilhão gimnodesportivo Acácias Rubras de Benguela, presidida pelo Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso.
Os mais de 10 mil jovens vindos de todas as paróquias e missões de Benguela vibraram a alegria do encontro com Jesus na mesma fé que os une. Com muita animação e diversão, o pavilhão ficou completamente cheio e a missa solene foi animada pelos coros juvenis da Missão da Nazaré e da Paróquia do Santo Estêvão.
Dirigindo-se aos jovens, Dom Eugénio pediu renovação da fé cristã juvenil. O Prelado apelou à juventude para a coragem de «manifestar o amor que Jesus tem para com os outros». O Bispo defendeu que «os jovens de Benguela têm que fazer algo para os outros» que ainda não conhecem Jesus Cristo ou andam indiferença.
Para Dom Eugénio, «a sociedade em que vivemos está possuída pelo ódio» e, por isso, «nós jovens cristãos devemos combater e eliminar o ódio e a indiferença», disse.
No fim da missa, o Bispo benzeu os prémios de mérito e reconhecimento dos jovens que mais se destacaram durante o ano nas actividades, ao mesmo tempo que fez a entrega de prémios aos jovens das paróquias da Santa Cruz do Lobito e da Missão da Nazaré de Benguela, que se sagraram, respectivamente, campeães e vice-campeães da liga inter-paroquial de futebol 2014.

Benguela: Diocese encerra Semana de Pastoral 

Depois de 4 dias de reuniões que marcaram a Semana de Pastoral diocesana de Benguela, os trabalham terminaram, nesta sexta-feira, dia 21 de Novembro de 2014, no Seminário Maior de Filosofia. 
O encerramento dos trabalhos realizaram-se no último dia com os trabalhos de grupos (ver foto), na manhã de sexta-feira, e depois da plenária os participantes da jornadas foram convocados a participar na missa do encerramento, presidida pelo Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso.
As conclusões da Semana ainda se encontram na fase de elaboração, uma vez que ali se esboçam as grandes linhas da pastoral diocese para o próximo ano de 2015.
Dom Eugénio disse no acto do encerramento que depois de ouvir a voz do Espírito, durante as sessões, tinha chegado o momento de ir ao encontro dos irmãos levar a alegria da fé. O Bispo apelou aos presentes que tivessem maior consciência sobre dois aspectos: 1) apresentar a fé cristã no seu aspecto vivo e alegre; e, 2) como Igreja devemos sair, enviados a testemunhar aos outros a alegria do Evangelho.
No fim da eucaristia, foram anunciadas algumas nomeações de sacerdotes, das quais salientamos:
1º - Pe. Geraldo Amândio Ngunga, pároco de São João Baptista do Cassoco (Benguela);
2º - Pe. Raimundo Quintas Alberto, pároco do Divino Espírito Santo (Massangarala)
3º - Pe. Zacarias Cunha Katchindele, pároco do Balombo

O destaque vai ainda para a criação da nova paróquia de São Francisco Xavier, no Bairro da Lixeira, no Lobito, cuja cerimónia será realizada no dia 7 de Dezembro do presente ano.

Diocese em Assembleia Anual de Pastoral 

Começou neste dia 18 de Novembro de 2014 a Assembleia Anual de Pastoral diocesana de Benguela. A jornada acontece no anfiteatro do Seminário Maior de Filosofia e nela participam sacerdotes, religiosas de várias congregações que trabalham nas paróquias e missões de Benguela, leigos provenientes de todas as paróquias e missões, e leigos para o desenvolvimento.
Na manhã do primeiro dia, 18 de Novembro, o Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, declarou a abertura da Assembleia pedindo a todos uma participação activa e responsável. O Bispo disse que a presença de todos é sinal de testemunho vivo de Cristo, pois, concretiza a fé e seguimento à alegria do Evangelho.
Dom Eugénio apelou para a reflexão de dois aspectos negativos: a adesão de numerosos fiéis católicos às seitas e o abandono da Igreja de muitos jovens católicos desmotivados com a sua fé. "Devemos refectir sobre estes aspectos", disse Dom Eugénio.
A actividade continuou com a leitura habitual dos relatórios anuais das actividades pastorais realizadas pelas comissões diocesanas e irá prolongar-se pelos próximos três dias. O evento termina no dia 21 de Novembro com a missa do encerramento e a apresentação das conclusões finais.

Dom Eugénio não quer óbitos transformados em festas 

O Bispo de Benguela pediu neste dia dos finados, 2 de Novembro, que os cristãos não devem transformar os óbitos em encontros de festa para comer e beber. Durante a celebração da missa em honra de todos os fiéis defuntos, no cemitério da Catumbela, Dom Eugénio Dal Corso apelou para o maior respeito pelos mortos considerando-os “vivos” realidade do céu. O prelado manifestou a sua preocupação pela forma como, nos últimos tempos têm sido feitos os óbitos em Benguela, em que depois dos ritos fúnebres seguem-se momentos de convívio com “bebidas e comidas” em ambiente de festa, implicando altos gastos para as famílias enlutadas.
“Que os nossos óbitos não se transformem em momentos que desonram os nossos defuntos”, defendeu Dom Eugénio Dal Corso, que explicou em seguida que “devem ser momentos de nobreza”.

Aos fiéis da Catumbela Dom Eugénio assegurou que o cemitério é um “campo santo” onde repousam os irmãos que, como nós, peregrinaram nesta terra e agora repousam na eternidade do Pai. Os mortos merecem a nossa oração porque muitos estão no purgatório e precisam do culto que lhes prestamos. Para o Bispo, “o culto aos mortos é uma prática antiga” que devemos continuar e perpetuar com “dignidade” e amor “aos nossos entes queridos”. O gesto de honrar os defuntos para Dom Eugénio “é um grande valor humano e cristão” que não deve resumir-se apenas em sinais exteriores como flores, mas mais ainda na oferta da “nossa oração” como único gesto de fé que se deve dar a quem morreu.

Bispos de Angola reunidos em plenária ordinária 

Os Bispos de Angola e S. Tomé encontram-se reunidos em 2ª sessão ordinária deste ano 2014, desde 22 de Outubro até 29 do mesmo mês.
Os prelados abriram os trabalhos com vários temas na agenda, com destaque para a avaliação do estado da Igreja Católica em Angola. Um dos objectivos prende-se com o tema do segundo ano do triênio, "Reavivar a fé em Cristo nos fiéis" como a grande vivência do Ano Pastoral 2015.
Entre os vários debates, os bispos irão tratar questões de cooperação institucional com o Governo que incidem sobre alguns sectores concretos onde a Igreja tem uma presença forte na sociedade angolana, como a educação.
Já no início dos trabalhos, os bispos, através de Dom filomeno Vieira Dias, Vice-Presidente da CEAST, enalteceram a realização do censo populacional em Maio último e a recente vitória de Angola da sua eleição para membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU.
Os trabalhos continuam até dia 29 de Outubro.



Bispo emérito, Dom Óscar operado com sucesso 

Dom Óscar Braga que se encontra internado num hospital da cidade do Porto em Portugal, desde domingo dia 19 de Outubro,  foi submetido a uma operação cirúrgica ontem, dia 22. A operação correu bem, graças a Deus, pelo que hoje, dia 23, Dom Óscar disse pelo telefone aos nossos serviços informativos, que está a cumprir agora ordens médicas de repouso e que a recupração está a correr bem.
Damos graças a Deus pedindo rápidas melhoras e breve regresso do nosso Bispo emérito à nossa diocese e junto de nós. 

Núncio Apostólico em Benguela 

Núncio Apostólico, Dom Novatus Rugambwa, encontra-se em Benguela desde sábado, dia 4 de Outubro de 2014, onde realiza uma visita particular ao Arciprestado do Cubal no domingo, dia 5. Dom Novatus veio acompanhado pelo seu secretário e já neste sábado concelebrou à eucaristia que marcou as primeira profissões de três religiosas da congregação das Irmãs Franciscanas Reparadoras, na paróquia do Sagrado Coração de Jesus do bairro 28 de Maio, no Lobito.
A cerimónia foi presidida por Dom Óscar Braga e contou com a presença celebrativa de dezenas de sacerdotes e irmãs de diversas congregações. As religiosas deram o seu sim a Cristo motivadas pelo ardor missionário diante da comunidade paroquial do 28. A eucaristia solene aconteceu na manhã de sábado, 4, a seguir à qual o Núncio seguiu viagem para Cubal.

Diocese está de luto  

A Diocese de Benguela comunica a triste notícia do falecimento por doença do Rev. Padre JOSÉ DOMINGOS CASSANJI SANTOS, dado às 19h deste dia 25 de Agosto de 2014, no hospital central de Benguela, onde se encontrava internado desde o passado dia 12 de Agosto.
O padre José Cassanji Santos, de 44 anos de idade, nasceu a 2 de Fevereiro de 1970. Foi ordenado sacerdote a 31 de Agosto de 1997, passando a trabalhar como prefeito no Seminário Maior de Filosofia do Bom Pastor. Foi reitor do mesmo seminário de 2003 a 2009. Em Setembro desse ano, foi a Roma prosseguir estudos filosóficos, tendo obtido o doutoramento em Filosofia em 2012. Regressando a Benguela, em 2013, foi nomeado pároco de S. João Baptista do Cassoco, na cidade episcopal, e professor de filosofia no Seminário Maior, cargos que desempenhou até à data da sua morte.
A missa de corpo presente e o funeral realizam-se na quarta-feira, dia 27, na Sé Catedral, seguindo depois o cortejo fúnebre para o cemitério da Camunda, em Benguela.



Funeral em Benguela
(clique sobre as fotos para ver em ponto grande)

Depois da sua partida deste mundo, no dia 25 de Agosto, o padre José Cassanji Santos foi a enterrar neste dia 27 de Agosto. A missa de corpo presente e de despedida foi celebrada na Sé Catedral de Benguela, às 11 h. Centenas de pessoas, amigos e fiéis, sacerdotes e religiosas de várias dioceses encheram a igreja catedral, que foi pequena para albergar todos os que queriam dar o último adeus ao padre, professor, doutor, mestre, pároco, conforme o podessem chamar nas dezenas de mensagens lidas na igreja provenientes de várias instituições e organismos onde Cassanji Santos ajudou com o seu saber e serviço.
A eucaristia foi presidida pelo Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso, ladeado por três bispos: Dom Óscar Braga, emérito de Benguela, Dom Francisco Viti, emérito do Huambo e Dom Zacarias Kamwenho, emérito do Lubango. Cerca de 200 sacerdotes de Benguela, Huambo, Luanda, Namibe, Sumbe e Ondjiva concelbraram à eucaristia de sufrágio e homenagem ao padre José Cassanji Santos.
O padre Santos foi muito lembrado e agradecido pelos seus vários talentos, quer como formador (reitor) de muitas gerações de jovens seminaristas no Seminário Maior de filosofia, quer como professor em vários institutos universitários, quer ainda como assistente espiritual de muitos movimentos como a Legião de Maria, movimentos juvenis de espiritualidade.
O Bispo da Diocese não escondeu a sua grande tristeza pela pertida do padre Santos, que considerou "um sacerdote exemplar" que a diocese e a Igreja perdem, mas o ganham como intercessor no céu. Dom Eugénio dirigiu, durante a homilia, ao padre Cassanji Santos pedindo que agora diante de Deus "ora por nós" que continuamos a peregrinar, repetindo em seguida o mesmo pedido, "reza por nós", padre Santos.
Também os paroquianos de São João do Cassoco, paróquia que o sacerdote serviu até à data da sua morte expressou palavra de gratidão, na pessoa do presidente do conselho. Os paroquianos do padre Santos agradeceram as muitas e grandes qualidades do seu pároco, profunda intelectualidade e espiritualidade, humildade acima de tudo que caracterizaram o zelo pastoral manifestado nas sessões de catequeses semanais que o padre Santos ensinavam a todos os paroquianos.
No fim da missa, e feito o levantamento do corpo, o cortejo fúnebre pariu da catedral em direcção ao cemitério da Camunda, onde esta tarde foi/está enterrado o corpo do padre José Domingos Cassanji Santos.
Que Deus lhe dê o eterno descanso.


Catarinas em festa vocacional na Missão da Catumbela 

A festa das vocações continuou neste domingo, dia 24 de Agosto de 2014, com mais votos perpétuos e celebrações jubilares de oito irmãs de Santa Catarina de Sena, na Missão Católica de Santo António da Catumbela. A celebração acontece no âmbito da tradicional e anual festa do 22 de Agosto que as religiosas catarinas celebram todos os anos para assinalar o dia da congregação.
Nesta festa, foram quatro as religiosas que emitiram os seus votos perpétuos na congregação; e outras quatro renovaram os votos por completarem 25 anos de vida consagrada no mesmo instituto feminino.
Presidiu à celebração o Bispo emérito, Dom Óscar Braga, ladeado pelo superior provincial dos missionários saletinos. Com a atraente celebração, a igreja da Missão ficou pequena pela grande afluência de fiéis que testemunharam o acto.
Dom Óscar motivou a assembleia com palavras inspiradas no evangelho do dia. Disse o Bispo emérito que Jesus, tal como perguntou aos seus discípulos sobre a sua identidade, hoje é a cada um de nós que dirige a mesma pergunta. O prelado continuou dizendo que devemos sempre renovar o nosso conhecimento sobre Cristo, confessando nele a nossa fé.
Às relgiosas, Dom Óscar também deu conselhos de fé e de seguimento. "O missionário deve sempre sentir-se cansado; e quando assim sentir deve dar graças a Deus", disse. Como sinal de trabalho, para Dom Óscar Braga, "o missionário/a que nunca se sente cansado de serviço ao povo de Deus, deve ir consultar o seu director espiritual". Com estas palavras, o bispo motivou as religiosas a amarem Cristo e servi-lo com fidelidade como esposo a quem as religiosas deram o seu consentimento.

Religiosas do Santíssimo Salvador recebem novas professas 

Irmã Iria Chilima recebendo votos da neo-professa
A congregação das irmãs do Santíssimo Salvador em Angola conta com mais quatro novas religiosas que emitiram votos perpétuos no instituto feminino. A cerimónia aconteceu no sábado passado, dia 23 de Agosto de 2014, no Santuário de Nossa Senhora da Graça em Benguela e foi presidida pelo Bispo emérito Dom Óscar Braga.
Cada uma das religiosas que emitiu os votos perpétuos entregou-se total e inteiramente a Cristo que definiu como seu esposo, afirmando cumprir o compromisso até à morte. Para isso, a dedicação à oração foi expressa nas fórmulas pronunciadas individualmente diante da superiora provincial.
Durante a cerimónia dos dos votos perpétuos, mais 6 outras religiosas da mesma congregação celebraram o jubileu de 25 anos de vida consagrada e renovaram o seu compromisso de seguir e servir Cristo, a Igreja e os irmãos. Como é já habitual na Diocese de Benguela, cerimónias do género reúnem sempre dezenas de sacerdotes e religosas de várias congregações.
Relgiosa renovam votos jubilares de 25 anos
Dom Óscar Braga disse na homilia que o serviço de Deus deve ser cada vez mais atraente para ser abraçado com amor e entrega total. dirigindo-se às religiosas, o Bispo emérito de Benguela pediu firmeza, dedicação e fidelidade ao compromisso que assumiam perante o altar e assegurou que "Cristo deve o vosso único esposo".
Diante da superiora provincial das Irmãs do Santíssimo Salvado, a Irmã Iria Chilinga, cada professa comprometeu-se ser membro da congregação para toda a vida, entregando o seu voto de obrediência, pobreza e castidade.
As Irmãs do Santíssimo Salvador estão presentes em Angola desde 1936 e, em Benguela, a primeira comunidade instalou-se na Missão do Ndunde, Município da Ganda. Actualmente, estão presentes em 10 dioceses/províncias de Angola: Benguela, Luanda, Ndalatando, Luena, Ondjiva, Menongue, Luabango, Huambo, Kwito-Bié e Malanje; contando ainda com uma comunidade no país vizinho da Namíbia.



Bispo no Pópulo e Promaica no Santo António 

Enquanto o Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso passou este fim de semana (16 e 17 de Agosto de 2014) em visita pastoral na Paróquia de Nossa Senhora do Pópulo em Benguela, a Promaica da Paróquia do Santo António do Bairro da Fronteira reuniu-se em acampamento no recinto paroquial de 15 a 17 do mesmo mês.
Dom Eugénio Dal Corso, que fez a visita pastoral na Ganda na semana finda (ver notícia abaixo), encontrou-se, desta vez, com os paroquianos da paróquia mais antiga da diocese (Pópulo) continuando a dinâmica pastoral da auscultação das actividades pastorais paroquiais e orientação para o novo dinamismo progetado para o ano seguinte. A visita terminou neste domingo, 17, com a missa solene e administração do sacramento da confirmação a dezenas de fiéis.
No Santo António da Fronteira, a semana terminou com a realização de um acampamento da PROMAICA paroquial que comemorou o 23º aniversário da sua fundação na paróquia. Mais cem (100) mulheres da Organização feminina na Igreja Católica passaram tres dias acampadas nas instalações afectas à paróquia para reflectir diversos temas relacionados com a sua espiritualidade e expostos por diversos especialistas. A juntar-se ao grupo da PROMAICA do Santo António, segundo o pároco, padre António Tchingi, estiveram representantes dos grupos da PROMAICA do Alto-Catumbela, da Ganda, do
Cubal e do Caimbambo que se juntaram para uma troca de experiência. O pároco disse ainda ao Yakela Otchili que o evento serviu também para comemorar a jornada anual que costuma ser realizada em Outubro e que as senhoras da PROMAICA adiantaram por uma questão de economia do tempo.
O acampamento foi acompanhado mais de perto pela assistente espiritual do movimento, a Irmã Engrácia, da Congregação das Irmãs Doroteias, com o acompanhamento do pároco, padre António Tchingi.

Bispo na Ganda e Famílias reflectem juntas 

Dom Eugénio Dal Corso cumpriu mais uma jornada de visita de pastoral à paróquia da Ganda, no passado domingo, dia 10 de Agosto de 2014, onde permaneu dois dias de actividades. Como é já tradicional, o Bispo reuniu-se com grupos e movimentos pastorais daquela comunidade, com a habitual audição de relatórios paroquiais. No domingo celebrou a missa solene da comunidade paroquial com a administração do sacramento do crisma a dezenas de fiéis.
Há poucos dias em que a comunidade recebeu a visita do Núncio Apostólico em Angola, Dom Novatus Rugambwa, 12 de Julho, os fiéis da Ganda foram contemplados pela visita do Pastor da Diocese que já estava marcada a muitos meses.
No mesmo domingo, 10, em toda a diocese as famílias reuniram-se para reflectir e celebrar juntas por arciprestados. O encontro marcou o encerramento da Semana da Família que decorreu de 3 a 9 de Agosto. Em Benguela (cidade), as famílias juntaram-se no Santuário de Nossa Senhora da Graça onde debateram vários temas que culminaram a celebração da missa solene, presidida pelo padre Martinho Kavaya, Arcipreste de Benguela norte; ao passo que, no arciprestado de Benguela Sul, o local escolhido foi Nossa Senhora dos Navegantes.

Virgens recebem novas professas em Benguela 

A congregação das Irmãs Filhas da Virgem das Dores em Benguela recebeu, neste domingo 3 de Agosto de 2014, quatro novas irmãs que emitiram votos temporários e perpétuos de vida religiosa.
As neo-professas foram as irmãs Josefina Teresa Gomes Afonso e Liliana Edite António, que fizeram votos temporários; Joana Lúcia Mendes e Deolinda Carla Hossi, que emitiram votos perpétuos. A cerimónia foi presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, e concelebrada por 22 sacerdotes.
Falando à assembleia Dom Eugénio realçou a importância do amor de Cristo em conformidade com a liturgia da palavra do domingo. O bispo disse que "o amor de Cristo nos dá força para superar todas as dificuldades", considerando que "o segredo da vida cristã é acreditar na vida de Deus". Referindo-se às irmãs professas, Dom Eugénio garantiu que "se Deus chama também dá toda a graça para corresponder ao próprio chamamento". O bispo pediu orações para as novas irmãs que abraçaram o caminho da vocação religiosa na congregação das Filhas da Virgem das Dores.

Benguela parou hoje em homenagem a Dom Óscar Braga 

Dom Óscar Braga durante a cerimónia de homenagem
Benguela parou à volta do seu Bispo emérito Dom Óscar Braga, por ocasião do seu jubileu dos 50 anos de sacerdócio e 40 de episcopado. O Cardeal Alexandre do Nascimento, o Patriarca de Lisboa, Arcebispos e Bispos de Angola e dos países Lusófonos; autoridades do governo provincial de Benguela e do governo central de Angola constituiram as presenças mais notáveis na histórica cerimónia dos últimos anos na Igreja de Benguela.

O evento foi festejado neste domingo, 27 de Julho de 2014, com a solene celebração eucarística que marcou o jubileu de ouro sacerdotal (50 anos) de Dom Óscar Braga para coroar o conjunto de actividades comemorativas já vividas durante a semana que terminou. 
Numa ceriónia presidida pelo próprio Bispo emérito (o homenageado) a Igreja em Angola e representações dos bispos de países Lusófonos juntaram-se na capelinha de Nossa Senhora dos Navegantes para comemorar com Dom Óscar a acção de graças pelo dom do sacerdócio. Mais de 25 bispos, com mais de 200 sacerdotes de diversas dioceses concelebraram a missa que encheu o recinto da capelinha com uma multidão de fiéis que se estimava em mais 500 mil.
Dom Óscar recebeu homenagens e felicitações de vários organismos e instituições. Ouviu mensagens de gratidão pelo trabalho feito como bispo em Benguela enaltecendo o seu empenho, dedicação e entrega na elevação da Igreja diocesana para o que ela é hoje. Reconhecido pelo seu destemor nos momentos difíceis da história de Angola, marcados pela guerra, o Bispo foi agradecido por ter percorrido toda as partes de Benguela, arriscando a própria vida, para ir ao encontro dos fiéis das áreas mais distantes e de difícil acesso.
Marcante na lista de homenagens foi a leitura pelo Núncio Apostólico, Dom Novatus Rugambwa, da mensagem do Papa Francisco dirigida a Dom Óscar Braga, reconhecendo e felicitando o seu amor a Deus e serviço prestado à Igreja.
Governador de Benguela na entrega do terreno da capelinha
A cerimónia ficou ainda marcada pela entrega de todo o terreno da capelinha de Nossa Senhora dos Navegantes à Diocese de Benguela que, a partir de hoje dia 27 de Julho de 2014 possui a titularidade do espaço, conforme se exprimiu o Governador de Benguela, Eng. Isaac dos Anjos que assinou e entregou o documento oficial de garantia do título ao Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso.
A Diocese de Benguela tem agora como proprietária o espaço que poderá ser para as grandes celebrações no futuro.

.


Promaica homenageia Dom Óscar aos 50 anos sacerdotais 

Nas celebrações comemorativas do jubileu de 50 anos de sacerdócio de Dom Óscar Lino Lopes Fernandes Braga, a PROMAICA homenageiou o Bispo fundador da organização feminina da Igreja Católica, numa missa solene celebrada no domingo dia 20 de Julho, no quintalão dos Salesianos em Benguela.
Dom Óscar que presidiu à celebração disse que está feliz pelos anos em que serviu a Igreja como padre e como bispo. motivou as mulheres vindas de todas as partes de Angola assegurando-lhes que a Igreja e o país conta com cada uma para testemunhar os valores da família e defender a vida. O Bispo emérito de Benguela defendeu a necessidade de a mulher católica lutar contra o aborto considerando que toda a mulher é geradora da vida.
A cerimônia reuniu milhares de mulheres de mulheres pertencentes à PROMAICA a nível nacional para felicitar o seu fundador que completa no dia 26 de Julho de 2014, 50 anos de sacerdócio e 40 anos de bispo. várias mensagens de parabéns foram apresentadas felicitando e ao mesmo tempo agradecendo o trabalho de Dom Óscar Braga em prol da mulher e vários sectores da pastoral que impulsionou durante os anos de serviço activo a começar por Malanje, sua terra natal, até Benguela onde serviu como bispo.
As celebrações jubilares continuam até à data, 27 de Julho em que a grande celebração jubilar irá trazer a Benguela mais 30 bispo alguns dos quais vindos dos países da Lusofonia. Espera-se que venham também a Benguela o Núncio Apostólico em Angola, Dom Novatus Rugambwa; o Cardeal Dom Alexandre do Nascimento; o Patriarca de Lisboa Dom Manuel Clemente e várias individualidades eclesiásticas e políticas de Angola.
No sábado, dia 26 de Julho, Dom Óscar Braga celebrará missa de acção de graças com todos os padres que ordenou, na paróquia do Alto Liro, a primeira que criou na diocese. No domingo, 27, a cerimónia central será na capelinha de Nossa Senhora dos Navegantes.

Núncio Apostólico termina visita a Benguela 

O Núncio Apostólico em Angola terminou em Benguela a visita pastoral à diocese, neste dia 17 de Julho de 2014. A cerimónia de encerramento e despedida foi realizada na Sé Catedral, de manhã e à tarde o representante do Santo Padre no nosso país seguiu viagem de regresso a Luanda.
Na hora do adeus, Dom Novatus Rugambwa ouviu mensagens de agradecimento do Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso que definiu a visita como "um dom de Deus aos cristãos de Benguela". Também o Vigário geral da diocese, padre Eduardo Alexandre, agradeceu em nome dos missionários e dos cristãos o que considerou "a generosidade do Núncio Apostólico por ter vindo confirmar na fé o povo de Deus em Benguela".
O padre Manuel Abel dos Santos que organizou a cerimónia de oração na igreja catedral, motivou os presentes a dar graças a Deus pelo Núncio que durante 9 dias partilhou com o povo de Benguela ensinamentos de fé. 
Tomando a palavra, o Núncio Apostólico, Dom Novatus Rugambwa, agradeceu o acolhimento e o empenho dos sacerdotes, religiosas e religiosos que trabalham na diocese de Benguela. Dom Novatus pediu aos missionários a dedicação na promoção da catequese, o empenho no ensino dos seminários e noviciados, e maior dinamismo na promoção da pastoral vocacional. 
Benguela é terra fértil em vocações sacerdotais e religiosas, o que chamou a atenção do representante do Papa a pedir um "carinho especial pel
os jovens vocacionados" e a continuar a atrair novas vocações.
A visita do Núncio começou no dia 9 de Julho. Chegou a ir a todos os municípios (arciprestados) de Benguela, começando pelo Bocoio e Balombo; Caimbambo,Cubal e Ganda; Benguela sede, Lobito e terminando por Chongorói. O Núncio teve reuniões com todos os grupos e movimentos pastorais e celebrou eucaristias nas sedes de cada arciprestado.

Núncio Apostólico visita Benguela 

O Núncio Apostólico em Angola, Dom Novatus Rugambwa, encontra-se de visita pastoral à Diocese de Benguela, de 9 a 17 de Julho de 2014. O representante do Santo Padre foi recebido ontem, 9, no aeroporto internacional da Catumbela pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, e por um grupo de missionários, religiosas e numerosos fiéis que ao longo da estrada para a cidade de Benguela aguardavam o cortejo com cânticos e aplausos.
No primeiro dia de trabalhos, 10 de Julho, o Núncio Apostólico apresentou cumprimentos de cortesia ao Governador Provincial de Benguela, Eng. Isaac dos Anjos, seguindo-se depois as reuniões em separado com os seminaristas do Propedêutico, de Filosofia e de teologia do Bom Pastor. À tarde, Dom Novatus Rugambwa visitou as Monjas do Mosteiro Mãe de Deus e reuniu-se com os religiosos e religiosas de todas as congregações que trabalham na diocese, no Centro de Espiritualidade do Cavaco (Trapa). 
Na reunião, o Núncio Apostólico agradeceu o acolhimento e lembrou que a sua visita significa um encontro de irmãos que trabalham juntos na Igreja de Jesus Cristo. Apelou ao amor, unidade, serviço e dedicação à Igreja como horizontes que devem nortear a vida consagrada.
Para terminar a agenda do dia, o Núncio teve uma passagem pela Casa do Gaiato onde também ouviu do padre Manuel a situação social da obra de rua que alberga meninos desamaparados. Às crianças, Dom Novatus deixou mensagem de esperança e de que Igreja está com elas e espera delas um futuro risonho.
A visita prossegue nos próximos dias nos municípios do Lobito; Bocoio e Balombo, Caimbambo, Cubal e Ganda; e Chongorói. Em todos estes lugares, Dom Novatus Rugambwa irá reunir-se com os missionários, crianças, jovens e os movimentos laicais.
No domingo, 13 de Julho, o Núncio Apostólico presidirá à missa campal no átrio da Sé de Benguela e à tarde reunir-se-á com todos os sacerdotes da Diocese de Benguela, no salão nobre do Seminário de Filosofia.


Novos obreiros recebem ordens sacras 

Benguela viveu o dia 29 de Junho a festa do sacerdócio. Mais 19 jovens formados no Seminário do Bom Pastor entregaram-se ao ministério sacerdotal com a ordenação de padres e diáconos. Os ordenados padres foram 7 jovens e para diáconos foram ordenados 12 jovens, entre diocesanos, saletinos e calabrianos.
A cerimónia foi presidida pelo Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, na capelinha de Nossa Senhora dos Navegantes em Benguela. Dos presentes destacou-se o Bispo emérito Dom Óscar Braga e os superiores provinciais dos Missionários Saletinos, dos Frades Capuchinhos e representante do superior regional dos Pobres Servos da Divina Providência.
A celebração atraíu centenas de fiéis, numerosos sacerdotes e irmãs de diversas congregações. O presidente da celebração, Dom Eugénio, animou os novos sacerdotes e diáconos encorajando-os a prosseguir a sua caminhada vocacional com o novo compomisso para servir a Igreja e o povo de Deus.

Irmãs do Santíssimo Salvador abrem nova comunidade em Benguela 

A nova comunidade religiosa das Irmãs do Santíssimo Salvador foi inaugurada no dia 6 de Maio deste ano, no Cavaco, em Benguela. A cerimónia da bênção da casa foi presidida pelo padre Venâncio Nunda que substituiu o Vigário-geral da diocese por este se deslocado a Luanda, onde participou das exéquias fúnebres de Dom Damião Franklin.
As novas instalações das Irmãs vão acolher as religiosas mais idosas da sua congregação, como disse a superiora da casa, Irmãs Maria Domingas Sambango. De acordo com a religiosa, a comunidade agora aberta tem condições para aconchegar as idosas e favorece melhores possibilidades de assistência médica por estar localizada numa zona de fácil acesso aos cuidados de qualquer emergência. Por outro lado, situando-se frente ao Centro de saúde Madre Virgínia pertencente à congregação, a estrutura vem reforçar a acção pastoral das religiosas no campo da saúde e noutros tipos de assistência social.
O edifício comporta 27 quartos, uma capela e uma sala de conferências, além de outras dependências. Uma das preocupações da superiora da comunidade é agora procurar a assistência espiritual de um capelão para as celebrações eucarísticas para as religiosas idosas.

Liro com novo pároco 


Os fiéis da comunidade paroquial de São Pedro do Liro, no Lobito, têm novo pároco desde o dia 4 de Maio deste ano, que tomou posse perante o Vigário-geral de diocese, padre Eduardo Alexandre, que presidiu à cerimónia na igreja local.
Trata-se do padre António Cuanza Manheque, sacerdote da Diocese de Benguela, que sucedeu ao anterior pároco, padre Dâmaso Liberal. O novo pároco foi recebido com alegria pelos paroquianos que exprimiram palavras de boas-vindas na pessoa vigário paroquial, padre Kambiete e do presidente do conselho paroquial.
No acto do juramento, o padre Manheque prometeu servir com lealdade e fé o povo que lhe foi confiado. Pediu a protecção de Maria e intercessão do santo padroeiro da comunidade “São Pedro Apóstolo”.
Sobre o padre Manheque, o Vigário-geral pediu que a comunidade o ajudasse no serviço pastoral. Apelou à responsabilidade de todos para unidade da comunidade, dizendo que os padres passam e sucedem-se uns aos outros, mas a paróquia é vossa. Sois vós que aqui continuais de forma permanente. Uni-vos ao vosso novo pastor, pediu.

Páscoa do Catequista 


              Cânticos de louvores e acção de graças condensaram a páscoa do catequista que se realizou neste sábado, 03 de Abril do ano em curso, na Paróquia de Nossa Senhora da Graça. A Missa vivida entre orações, louvores e muita animação, juntou perto de duas centenas de catequistas vindos das distintas paróquias e missões da Diocese.
               A celebração eucarística foi presidida pelo Vigário Geral da Diocese, Padre Eduardo Alexandre. Na sua homilia, o sacerdote exortou à vivência autêntica de todo o cristão segundo o desejo de Cristo e primar por uma boa conduta. Ser catequista é uma responsabilidade acrescida para aqueles que têm a missão de anunciar o Evangelho.  E lembrou ainda aos presentes que o anúncio do Evangelho não é uma invenção e muito menos uma filosofia, mas sim uma revelação. Aconselhou aos catequistas a cultivarem na sua missão de anunciar o Evangelho a qualidade de escuta, por ser o centro da aprendizagem.
            Um dos momentos especiais da missa da páscoa do catequista foi a entrega oficial de pastas ao novo Director do Secretariado Diocesano da Catequese, Padre Lino Tanga, pastas que até então era ocupada pelo Padre Gabriel José Mussungo, que esteve cerca de treze anos nesse cargo.  
            Meia dúzia de sacerdotes, freiras e fiéis da Paróquia de Nossa Senhora da Graça participaram do evento.
            A celebração terminou com a partilhade merendas entre os participantes.
 

Igreja em Angola está de luto: morreu Arcebispo de Luanda 

A notícia surpreendeu a todos. Morreu Dom Damião António Franklin, Arcebispo de Luanda, às 15h deste dia 28 de Abril de 2014, vítima de doença, na África do Sul, para onde se tinha deslocado em tratamento.
A notícia oficial foi avançada ao fim desta tarde, em Luanda, pelo Chanceler da Arquidiocese, padre António Bengui. O sacerdote pediu aos fiéis orações pela alma de Dom Damião Franklin, enquanto se aguarda pelo comunicado do programa geral das exéquias fúnebres.
Natural de Cabinda, Dom Damião António Franklin nasceu a 6 de Agosto de 1950. Foi ordenado sacerdote em Roma, em 1978 e, em 1992, foi nomeado bispo auxiliar de Luanda pelo Papa São João Paulo II, cargo que exerceu em simultâneo com o de reitor da Universidade Católica de Angola. Em Janeiro de 2001, na sequência da resignação do Cardeal Alexandre do Nascimento, Dom Damião foi nomeado Arcebispo de Luanda, cargo que exercia até à data da sua morte. Entre outros cargos que exerceu durante o seu episcopado, destacam-se ainda o de presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé.

QUE A SUA ALMA DESCANSE EM PAZ.






Novo pároco para Sé Catedral de Benguela 

O padre Eduardo Alexandre (na foto) é o novo pároco da Sé Catedral de Benguela, nomeado este mês de Abril de 2014, pelo Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, para suceder ao padre Pedro Lufune que exerceu as mesmas funções que agora cessa.
O pároco nomeado é o actual Vigário geral da Diocese que irá assumir a presidência da paróquia mãe de Benguela nos próximos dias, porém, ainda sem data marcada. O padre Eduardo Alexandre, de 55 anos de idade, foi ordenado sacerdote na igreja que agora vai assumir como pastor, a 1 de Fevereiro de 1987. Foi pároco de São José da Caponte - Lobito - tendo sido depois enviado a Roma para prosseguir estudos superiores em Sociologia nos anos 90. De regresso à Diocese, assumiu várias funções pastorais e, em 2006, assumiu o cargo de Vigário geral de Benguela, na sequência da nomeação episcopal do então Vigário, Dom José Nambi.
Entretanto, o padre Pedro Lufune despediu-se da comunidade neste domingo, 27 de Abril, com uma missa solene a que presidiu, estando presentes os arciprestes da Benguela norte e sul, respectivamente, padres Martinho Kavaya e Domingos Katanga. O pároco cessante exerceu o cargo durante 18 anos. Na hora do adeus, agradeceu à comunidade pelo trabalho feito e pediu orações para o futuro.

Irmãs Catarinas homenageam fundador 

A congregação das Irmãs de Santa Catarina de Sena em Benguela homenagearam neste sábado, dia 26 de Abril de 2014, o seu fundador, padre Roberto Harder, Missionário saletino nascido na Suiça. O Missionário celebrou o jubileu dos 100 anos de vida, na sua terra natal (Suiça) para onde também se deslocou a Superiora Geral da congregação das Irmãs Catarinas, para participar na festa em representação do seu Instituto.
Em Benguela, as Irmãs organizaram uma celebração eucarística, presidida pelo Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, na Sé Catedral. A acompanhar o evento estiveram os missionários de La Salete (Saletinos) e as Irmãs Saletinas, numa comunhão espiritual da família saletina e catariniana. Durante a celebração, Dom Eugénio enalteceu o espírito missionário do padre Harder nas terras da Diocese do Lubango e nas Missões do interior de Benguela, nomeadamente, na Missão da Hanha.
O padre Harder nasceu na Suiça em 1914 e foi ordenado sacerdote em 1943, te
ndo chegado a Angola em 1946. Actualmente, devido a saúde e a idade, encontra-se no seu país, Suiça, para onde regressou definitivamente em 2002.

Alegria da Páscoa 

Os cristãos de Benguela iniciaram as celebrações pascais com a liturgia do domingo de Ramos em todas as paróquias da diocese. De assinalar a celebração central que marcou o início do Tríduo Pascal, presidida pelo Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, na Sé Catedral, na quinta-feira santa. Já antes, na terça-feira santa, houve na Igreja mãe da diocese, a tradicional missa crismal que, em Benguela por razões pastorais, se celebra naquele dia.
Na sexta-feira santa, a celebração litúrgica com a adoração da cruz teve lugar na Sé, pelas 15h, seguindo-se depois a Via-sacra da cidade às 18h. O percurso da Via-se começou, este ano, na igreja paroquial do Pópulo e terminou na Sé, onde o Bispo proferiu a mensagem às centenas de fiéis que se fizeram presentes no acto. Finalmente, Dom Eugénio abençoou os presentes e toda a cidade de Benguela.
A vigília pascal acontece esta noite. Dom Eugénio celebra na igreja catedral, onde se esperam muitos cristãos. A solene celebração, com a administração dos sacramentos de baptismo, comunhão e crisma, irá marcar a alegria da ressurreição do Senhor.
Já no domingo da Páscoa, Dom Eugénio Dal Corso celebra a eucaristia no centro pastoral do Chamume.
O Yakela Otchili aproveita a ocasião para desejar a todos os seus leitores uma SANTA PÁSCOA.

Escuteiros da Nazaré morrem no rio Cavaco 


Cinco (5) escuteiros do Agrupamento nº 54, pertencente à Missão da Nazaré em Benguela, morreram na tragédia do dia 22 de Março do corrente ano, na sequência da enchente de água que os surpreendeu no rio Cavaco, durante a travessia.
Os jovens entre 14 a 29 anos de idade encontravam-se em actividades naquela zona das imediações do rio Cavaco e uma enorme quantidade de água apanhou-os no momento em que faziam a travessia de uma margem para a outra do mesmo rio. Muitos tentaram socorrer-se mas não foi possível evitar o pior devido à força da corrente da água suja e turva que vinha das zonas chuvosas do interior de Benguela.
A notícia apanhou toda a diocese de surpresa e, a Missão da Nazaré em particular, viu os jovens do seu Agrupamento perderem a vida num grande testemunho de fé e no cumprimento de uma actividade espiritual do seu movimento escutista.
Os funerais das vítimas foram realizados na terça-feira, dia 25, com a missa dos corpos presentes na Missão da Nazaré, tendo seguido depois para o cemitério da Camunda.

Missionários preparam Quaresma espiritual 


Realizou-se, dia 3 de Março do corrente ano, uma Recolecção no Centro de Espiritualidade da Trapa.
Orientou a reflexão o padre Venâncio Nunda da Congregação de Nossa Senhora de Lasalete, sob o tema “Viver a Quaresma no espírito de pobreza”, inspirando-se no conteúdo da mensagem da Quaresma deste ano de 2014 do Papa Francisco, onde sublinhou a miséria material, a miséria moral e a miséria espiritual, depois de uma abordagem sobre a necessidade de uma reflexão, de se retirar, de estar separados para permitir fazer um encontro cada vez mais renovado com Deus na meditação da sua Palavra. A reflexão enquadrou-se no âmbito do exercício e da vivência espiritual da Quaresma que na Diocese de Benguela, tem sido, há já algum tempo, uma prática que sempre marcou o início da caminhada quaresmal com a celebração da Quarta-feira de Cinzas.
O pregador apontou algumas questões práticas para uma boa vivência quaresmal como família diocesana. A celebração eucaristica presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso e concelebrada pelo Bispo emérito, Dom Òscar Braga. Mais de 40 sacerdotes, diaconos e quase 3 dezenas de freiras e leigos consagrados fizeram-se presentes.

Retiro Anual dos padres diocesanos de Benguela 


Clique sobre a foto para ver em ponto grande
Os dias 8 a 21 de Fevereiro deste ano são de recolhimento espiritual para todos os padres da Diocese de Benguela, uma jornada que marcou o Retiro Anual do clero. Os sacerdotes de todas as paróquias e missões reuniram-se no Seminário Maior de Teologia, durante duas semanas para reflectir, rezar e renovar o espírito com a escuta e meditação da Palavra de Deus.
O pregador do retiro foi o padre Valdecir Tressoldi, brasileiro de nacionalidade, membro da congregação dos Pobres Servos da Divina Providência. O sacerdote que actualmente trabalha em Itália, foi convidado pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, para orientar o retiro dos padres de Benguela.
Para permitir a participação de todos os sacerdotes, o retiro foi organizado em dois turnos. O primeiro decorreu de 8 a 14 de Fevereiro, e participaram 70 padres. Dom Óscar Braga também participou neste grupo dos 70. O segundo turno vai decorrer de 16 a 21 de Fevereiro, e estima-se que venham participar cerca de 40 sacerdotes.
O tema geral de reflexão foi «O caminho de Jesus e dos discípulos-missionários». O padre pregador ajudou os sacerdotes de Benguela a fazer «um caminho com Jesus», reflectindo os passos que Jesus seguiu com os Seus discípulos, partindo do Jordão e do deserto até Jerusalém. O objectivo foi reavivar nos padres «o ardor missionário» através da meditação do Evangelho de São Lucas.

Carismáticos da Comunidade de Jesus reunidos em Benguela 

O Movimento Carismático da Comunidade de Jesus em Angola encontra-se reunido em Benguela, num primeiro congresso nacional que se realiza de 29 de Janeiro a 2 de Fevereiro do corrente ano. O evento tem lugar no salão nobre do Seminário Maior de Filosofia do Bom Pastor, onde representantes de várias proveniências nacionais e internacionais se encontram reunidos para debater vários temas relacionados à espiritualidade do movimento.
Vários especialistas foram convidados para expor temas e dinamizar os debates e ajudar a reflectir os congressistas. O tema central do congresso é "A Comunidade de Jesus ao serviço da Igreja". Das várias individualidades presentes, destacam-se os Bispos Dom Dionínio Hisiilenapo, da Diocese do Namibe e presidente da Conferência Episcopal para os Leigos, Dom Mário Lukunde, da Diocese de Menongue; Dom Emílio Sumbelelo, da Diocese do Uíje; e os Bispos anfitriães Dom Eugénio Dal Corso, da Diocese de Benguela; e Dom Óscar Braga, Bispo emérito de Benguela.
O Fundador internacional da Comunidade de Jesus no mundo, o Professor italiano Matteo Calisi, foi também presença de destaque, que veio a Angola acompanhado pelo padre Ezequiel Faria, fundador da Comunidade de Jesus em Angola, e por uma delegação vinda de Itália.
Os trabalhos continuam entre o Seminário de Filosofia e a igreja paroquial da Missão da Nazaré onde são realizadas as orações e outras actividades espirituais que integram o programa do congresso.

Franciscanas em jubileu na Nazaré 

Três irmãs da congregação das Franciscanas Missionárias de Maria celebraram o jubileu dos 25 anos de vida religiosa, neste domingo, 12 de Janeiro, na Missão de Nossa Senhora da Nazaré. Trata-se das Irmãs Esperança Eugénia, Cecília Caquesse, e Teresa Turisse João. As três religiosas renovaram os seus compromissos de entre total a Deus e à Igreja, diante da sua Superiora Provincial, Irmã Gertrudes Tchilombo, na presença de vários sacerdotes e fiéis da Missão da Nazaré.
A eucaristia solene foi presidida pelo Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso que, ao longo da sua homilia, foi dirigindo palavras de encorajamento às irmãs jubilares, para prosseguirem com coragem e dedicação a vocação que um dia abraçaram na Igreja. Dom Eugénio lembrou a origem indiana da congregação das Franciscanas Missionárias de Maria, realçando o ardor missionário com que foi fundada no seguimento do carisma franciscano.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

DIOCESE DE BENGUELA