<$BlogRSDUrl$>

Católicos inundam ruas de Benguela com Cruz de Cristo 

Sexta-feira Santa, 30 de Março

Partindo da Igreja do Pópulo para a Sé Catedral, centenas de fiéis aderiram ao apelo do Bispo da Diocese para a procissão da Via Sacra, nesta Sexta-feira Santa, 30 de Março de 2018.
A tradição já faz parte da prática das comunidades que, para participar neste acto solene e público que transferiram a via sacra das paróquias para o período da manhã. O caminho é também o de sempre: a paróquia do Pópulo é o ponto de partida, a Sé é o lugar da bênção que se estende a toda a cidade.
A paixão de Cristo é vivida com encenações que de uma rua para a outra vão mostrando a espiritualidade da dor da cruz salvadora que este ano foi transportada por jovens escuteiros. 
O Bispo ladeado pelo Vigário Geral da Diocese, presidiu à procissão, acompanhado dezenas de sacerdotes à frente da multidão de cristão.
Já às portas da Sé, Dom Eugénio pediu a todos solidariedade com os doentes dos hospitais. Apelou que nas comunidades paroquiais se continue praticar a caridade através da "doação de sangue" para os numerosos doentes que precisam "deste medicamento" humano. O Prelado apelou também aos responsáveis dos hospitais que desloquem às paróquias equipas de recolha de sangue, para que facilitem os voluntários doadores.

Celebrações pascais em Benguela 

Quinta-feira Santa, 29 de Março de 2017
Os fiéis de Benguela iniciaram a viver a Semana Santa com a celebração do domingo de ramos nas comunidades paroquiais entusiasmadas pelos seus pastores a intensificar a oração e o jejum como práticas para preparar a Páscoa que este ano se celebra a 1 de Abril.
As tradicionais cerimónias do Tríduo Pascal foram presididas pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, que na missa da Ceia do Senhor, quinta-feira santa, lavou o pés a um grupo de fiéis da Sé Catedral. O Bispo disse aos paroquianos que a eucaristia da Ceia era a celebração da Páscoa do Senhor, repetindo o gesto que Jesus fez aos discípulos, muitos deles mártires por amor a Cristo.
Para o Prelado, siginficava também a nossa renovação de fé que nos deve ajudar a viver na simplicidade e na humildade.
Dom Eugénio pediu praticar a caridade para com os pobres. Disse que, por exemplo, em Benguela há muitas crianças fora das suas casas, na rua, "ajudai-as".
Na terça-feira santa, cerca de 200 padres renovaram as suas promessas sacerdotais durante a celebração da missa crismal. Aos sacerdotes, o Bispo pediu fidelidade ao ministério que deve traduzir-se no serviço aos fiéis à imagem de Cristo que veio para servir e não para ser servido.


Missa solene de abertura do ano académico na Católica de Benguela 

 Sábado, 3 de Março

De arquivo
O dia 2 de Março marcou o arranque do novo ano lectivo de 2018 no Instituto Superior Politécnico Católico de Benguela. A cerimónia solene consistiu na celebração da missa de abertura, presidida pelo Magno Chanceler Dom Eugénio Dal Corso, Bispo de Benguela. A acompanhar o Bispo estiveram vários sacerdotes, convidados, professores, estudantes e funcionários da Instituição.
Dom Eugénio pediu que a Universidade Católica se afirmasse como uma Instituição cristã, evangelizadora e humanizadora na transmissão do conhecimento e na formação integral do homem.
Depois da missa, a oração sapientia" - a primeira aula magna do iní
cio do ano - foi proferida pelo Professor Mestre Carlos Pacatolo, Director Geral do Instituto Superior Politécnico Jean-Piaget de Benguela, sobre o tema "Qualidade do ensino superior e os seus desafios". (notícia em actualização)

Novas religiosas professam nas Irmãs FVD 

Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Cinco noviças e duas juniores entregaram-se ontem, 17 de Fevereiro, com a profissão religiosa na congregação das Irmãs Filhas da Virgem das Dores (FVD), em Benguela. A missa solene das profissões foi presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, na paróquia de São João do Cassoco.
As cinco noviças que emitiram os votos temporários foram as irmãs Elisa Gonçalves, Mariana Rufino,  Natália Simão, Paulina Viegas e Rosalina Baltazar dos Santos. Para os votos perpétuos, professaram as irmãs Valentina Capitango e Rufina Kapingana.
A cerimónia foi animada pelo coro paroquial acompanhado pelas irmãs em festa. O Bispo, Dom Eugénio animou e pediu às religiosas a serem fiéis à vocação religiosa que considerou "a segunda vocação que recebestes de Deus", sendo que a primeira é "a vocação cristã". O Prelado pediu às irmãs a corresponderem ao chamamento de Deus: "deveis corresponder a esta missão que é da vossa consgração", disse.
A Irmãs Filhas da Virgem das Dores servem, na diocese de Benguela, duas comunidades paroquiais: a de São João do Cassoco, onde têm o noviciado, e da paróquia do Bocoio, tendo também uma comunidade em Luanda.


Católicos iniciam caminho quaresmal 

Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2018

foto de arquivo
Os católicos do mundo inteiro começaram a caminhada quaresmal com a celebração das cinzas nesta quarta-feira, dia 14 de Fevereiro.
Em Benguela, a celebração central foi na Sé Catedral presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, e contou também a concelebração de Dom Óscar Braga, Bispo emérito. Centenas de fiéis participaram da eucaristia e, com imposição das cinzas sobre as cabeças, receberam apelos de conversão, jejum e penitência como gestos de fé para preparar a páscoa.
Dom Eugénio explicou à Assembleia a mensagem do Santo Padre Francisco para a Quaresma deste ano, e sublinhou a oração como a maior atitude do cristão.

Benguela ordena padre para Moçambique 


Constantino António Hatende é novo enviado para as missões de Moçambique. O envio do missionário aconteceu neste 4 de Fevereiro de 2018, no fim da ordenação conferida pelo bispo de Benguela, na missão da Catumbela.
Texto foi lido pelo responsável da Associação dos padres da Boa Nova, em nome do padre Adelino Assunção, superior geral dos missionários. O padre António Kuseta, em voz festiva disse aos presentes que o superior agradece a disponibilidade do novo padre para a missão. Kuseta é o novo superior em Angola em substituição do padre Eduardo Daniel que também veio a Benguela a ordenação. Na ocasião Dom Eugénio Dal Corso manifestou a sua satisfação ao povo dizendo que se fosse para Benguela enviaria o padre Constatino para a Praia do Bebe ao que o povo aplaudiu. Constatino é o 1º padre do Lobito, da missão da Catumbela e o nº 5 dos padres da Boa Nova em Benguela.
A família do padre esteve bem representada com a sua mãe banhada em lágrimas, tendo perdido o pai durante a formação, quando se encontrava em Portugal em regime de formação teológica, em fase de discernimento.
Em Moçambique o padre ainda não sabe ao certo onde é que vai trabalhar, mas segundo informações a que tivemos acesso o superior local, chamado regional da Boa Nova para aquele país vai destiná-lo em favor das missões da congregação naquele país. Para traz padre Constantino deixa uma família que o entrega a Igreja, amigos e amigas bem com a comunidade que o viu a crescer que agora o envia em missão nas terras de Samora Marachel.

Benguela acolhe formação de ecónomos dos seminários 

Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2018
 
Arrancou neste dia 25 de Janeiro, em Benguela, a formação dos ecónomos e gestores financeiros dos seminários de Angola, uma sessão promovida pela Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), através da Comissão Episcopal dos Seminários presidida por Dom Pio Hipunyati que foi representado, no encontro, pelo padre António Rodrigues, Reitor do Seminário Maior de Luanda.
As aulas acontecem no Seminário Maior de Filosofia, em Benguela, onde 23 sacerdotes que trabalham nos seminários das dioceses angolanas que têm estas instituições de formação sacerdotal se encontram a receber formação até dia 26 do corrente mês.
No primeiro dia, os participantes debateram o tema a "Gestão financeira, económica e de recursos humanos" apresentado pelo Dr. Alberto Seixas que dedicou duas aulas em dois períodos do dia. O segundo dia será dedicado ao estudo do tema sobre "Aspectos jurídico-legais da gestão financeira, económica, recursos humanos e segurança social" que terá como prelectores o padre Martinho Kahala, Mestre em Direito do Trabalho; e o Dr. João Amado, especialista em recursos humanos e segurança social.


Doroteias fazem reunião africana em Benguela 



As Irmãs de Santa Paula Frassinetti estão reunidas em Benguela de 18 a 21 para pensarem a vida da congregação e os desafios para África. 
As madres vindas de Moçambique, Camarões e de vários pontos de Angola estão em Benguela para o chamado conselho alargado da Província.
De Roma, um conselheira geral, titulada vigária geral, a angolana Ir Adelaide Kundjuto está a animar os trabalhos. No primeiro dia, segundo apuramos, as religiosas ouviram o padre Manuel Abel dos Santos que falou em palestra às madres sobre o momento e presidiu uma eucaristia, deixando pistas para uma leitura actualizada do carisma das Doroteias nos desafios de Angola na Africa de hoje.
As Doroteias estão em Angola desde 1934. A história delas em vários pontos de Angola se confunde com a história da Igreja local, como em Moçamedes, (Namibe) Sá da Bandeira (Lubango) e Benguela para citar apenas alguns. A educação com marcas visíveis de estruturas de serviço à comunidade um dos grande marcos do carisma, sobrevivendo as intempéries mais difíceis como os que se seguiram depois de 1975 preside o carisma da Àfrica de hoje. A formação do clero autóctone grata ao heroísmo destas mulheres que, ao convite de Dom Moisés Alves de Pinho, seguiram os passos de Dom Armando Amaral dos Santos, 1º bispo de Benguela, abrindo caminhos para o fecundo apostolado vocacional do Seminário Maior do Bom Pastor que se solidificou com Dom Óscar Braga, é ainda viva.
Para todos efeitos nem tudo foram rosas. Apesar da nova opção para Camarões, as madres fecharam a casa em São Tomé, sem contudo perderam a África que com novos sinais vocacionais começam abrir novos desafios de novas nações que santa Paula parece inspirar.

Dom Eugénio nomeia membros da nova direcção da Católica 

Quinta feira, 18 de Janeiro de 2018


Depois da apresentação do novo director geral do Instituto Superior Politécnico Católico de Benguela (ISPOCAB), no passado dia 16 de Janeiro, padre Doutor José Adriano Ukwatchali, o Bispo de Benguela, na qualidade de Chanceler da instituição tornou público, neste dia 18 de Janeiro, os três directores adjuntos por nomeação usando das suas competências, para constituir a nova direcção da instituição.
O Bispo nomeiou os padres: Doutor Martinho Kavaya, para o cargo de director adjunto para a área acadêmica; Doutor Zeferino Capoco, para director adjunto para a área científica, e Mestre José Dias Tumoma, para director adjunto para a área administrativa e recursos humanos.
Segundo o despacho do Chanceler do Instituto Superior Politécnico Católico de Benguela, a direcção nomeiada deve iniciar funcões a partir de agora, tendo como desafios a preparação do novo ano acadêmico que inicia em Março do corrente ano.
Depois da apresentação do director geral e passagem de pastas, a tomada de posse formal deverá acontecer no acto solene da abertura do ano lectivo 2018 no mesmo mês de Março próximo.

Católica de Benguela tem novo reitor 

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2017
 
Aconteceu neste dia 16 de Janeiro, nas instalações do Instituto Superior Católico de Benguela, a apresentação oficial do novo director-geral da instituição pelo Chanceler da mesma, Dom Eugénio Dal Corso, Bispo de Benguela.
Trata-se do padre Dr. José Adriano Ukwatchali (em destaque na foto) que foi nomeado por Dom Eugénio, que substitui no cargo o padre Dr. Amadeu N'gula que cessa funções desempenhadas durante
11 anos. Dom Eugénio Dal Corso, que convocou a reunião do conselho geral da Católica, apresentou o novo director a quem depositou confiança e desejou sucessos e bênçãos no desempenho do cargo.
O Magno-Chanceler agradeceu o trabalho desempenhado pelo director cessante e a sua equipa e reconheceu o árduo trabalho realizado para que a instituição católica chegasse a existir no campo da ciência e ao serviço da evangelização.
O novo director agradeceu a nomeação e pediu colaboração de todos para os novos desafios que a partir de agora marcarão o futuro da instituição, como a aposta na investigação, na qualidade do ensino e noutros sectores chaves da gestão académica.
Dom Eugénio nomeou ainda uma comissão ad hoc que irá assegurar a transição durante o tempo que o director geral achar necessário. Essa comissão é composta pelo padre José Dias Tumoma, Dr. Yuri e o Dr. Mateo Campala.
Nos próximos dias serão conhecidos os vice-directores gerais que ainda foram formal e oficialmente apresentados.

Lubango acolhe IV encontro nacional da Juventude Legionária 

Sábado, 14 de Janeiro de 2018

Foto de arquivo Yakela
Os Senatus de Benguela e de Luanda realizam no Lubango o IV encontro nacional da juventude legionária que decorre de 11 a 14 de Janeiro, sob o lema "tudo por Jesus com Ma
ria" e um programa cheio de actividades que incluiram reflexões de vários temas e momentos de partilha de experiência.
Para acompanhar o acampamento, o Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, abriu a jornada com a exposição, no dia 12, sobre o tema "as aparições de Nossa Senhora" e a celebração da missa. no sábado, dia 13, o Arcebispo emérito do Lubango, Dom Zacarias Kamwenho, dissertou o tema sobre "a verdadeira identidade do jovem legionário"; e no domingo, dia 14, Dom Gabriel Mbilingi, Arcebispo titular do Lubango, celebra a missa do encerramento.
A acompanhar os jovens legionários de Benguela, além de Dom Eugénio Dal Corso, foram os padres António Pedro Amândio, que expôs um dos temas, e o Assistente diocesano do Senatus de Benguela, padre Daniel Gomes.
O IV encontro nacional da juventude legionária foi também inspirado em ideias como "escutar a palavra do Senhor. O Senhor com a sua palavra nos orienta para tomar a direcção certa sem nos distanciarmos dele", lê-se no programa.

Missionários Saletinos em Assembleia Anual no Lubango 

Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2018

Os missionários de Nossa Senhora de La Salete em Angola (Saletinos) realizam na Arquidiocese do Lubango a assembleia anual da congregação  que decorreu de 9 a 12 de Janeiro deste novo ano de 2018. Participaram da actividade mais de 40 membros da congregação provenientes de várias dioceses de Angola e também alguns vindos dos países vizinhos, dos quais, a Namíbia.
A assembleia anual dos Saletinos da província angolana é já uma tradição que acontece todos os anos. O objectivo é rever a vida da congregação, em todos os aspectos da a
cção pastoral e espiritual, a nível interno, um balanço anual e perspectivar novas linhas de actuação para o ano seguinte.
De acordo com o superior provincial, padre Pedro Tchingandu, a assmbleia começou com uma recolecção em que os participantes são convidados a uma reflexão e criar um ambiente de tranquilidade e paz.
Alguns dos pontos em análise destacam-se, segundo o responsável, a apresentação do diagnóstico das visitas do superior provincial às comunidades, durante o ano findo, a apresentação do relatório financeiro da congregação, programar as linhas mestras e orientadoras das actividades missionárias a desenvolver no ano seguinte, catalogar o patrimônio da congregação, entre outros.
O padre Tchingandu disse ainda que a assembleia vai terminar com a cerimônia das profissões religiosas de sete novos membros e entrada de nove jovens no noviciado.
O sacerdote disse também que a assembleia vai definir algumas orientações práticas para o futuro da província considerando que "estamos muito expandidos e é preciso consolidar as nossas comunidades com a inclusão de mais membros, porque há algumas que têm apenas dois membros", a formação porque "somos uma província muito jovem e precisamos melhorar a formação dos membros", bem como o "intercâmbio internacional" que passa por estender a presença de missionários angolanos noutros países. Actualmente, segundo o padres Tchingandu, os saletinos angolanos têm comunidades em Itália, Portugal, França e este ano irão abrir uma comunidade nos Estados Unidos. A congregação em Angola conta actualmente com 100 padres e 2 irmãos de vida consagrada.

Jovens viveram momentos inesquecíveis no Moxico 



A delegação de Comissão Diocesana Pastoral da Juventude de Benguela, CDPJB, à 23ª Assembleia Nacional da Pastoral Juvenil, em Lwena viveu bons momentos.
As atividades iniciaram com a viagem da delegação de 11 pessoas. A partir de Benguela as 7h do dia 3/1/18 e as 15h, a delegação chegou ao Huambo, onde foi acolhida pela comunidade católica local.
No Huambo passamos a noite e foi possível experimentar o bem bom do que está a mudar neste país, depois de longos anos do nosso comboio que hoje, para a nossa alegria, ajuda tanta gente ligando o litoral ao interior do nosso país, transportando os meios de vida, neste dias difíceis das nossas vida com a situação que estamos a viver na nossa economia.
No dia seguinte, pelas 7h do dia 4/1/18 partimos e, fazendo o caminho de comboio para o Kuito,  pelas 20 horas chegamos a cidade de Lwena.  A equipa estava cansada, mas muito animados do encontro e dos trabalhos da nossa jornada que no fundo é já uma oportunidade de novas experiencias. 
A delegação estava composta por 1 sacerdote, padre Miguel Kangwe, 2 madres e 8 membros da direcção dos jovens de Benguela. Em Luena, fomos credenciados pelo Secretariado Nacional da Juventude e começamos a viver a nossa integração no grande encontro Lwena 2018, com muita paixão para aceitar os desafios do tema “Jovem eu quero estar em tua casa”.

Testemunho de Lucas Saino Kahota, na Delegação de Benguela (foto)


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

DIOCESE DE BENGUELA