<$BlogRSDUrl$>

Escuteiros católicos solidários com Casa do Gaiato em Benguela 

Segunda-feira, 18 de Setembro

Um grupo de escuteiros católicos desenvolveu neste fim-de-semana, de 15 a 18 de Setembro de 2017, uma campanha de solidariedade com os meninos da Casa do Gaiato em Benguela, onde acamparam no recinto daquela instituição de acolhimento dos meninos desfavorecidos, localizado no vale do Cavaco.
O grupo formado pelos Exploradores seniores mas que contou também com a participação de alguns caminheiros e dirigentes da Igreja Católica e da IECA, numa iniciativa do Agrupamento 37 da paróquia de Nossa Senhora da Luz (Bairro da Luz) do Lobito promoveu uma campanha de solidariedade com as crianças do Gaiato, através da recolha de donativos em bens não perecíveis para oferecer àquela instituição. 
Segundo o responsável da actividade, o chefe Zelmiro Manuel, a actividade tem um carácter ecuménico cujo objectivo é levar a alegria aos meninos do Gaiato, dinamizando o grupo de senior, num conjunto de 13 agrupamentos do Lobito, Benguela e Baía-Farta, o que fez um total de 360 elementos participantes.
A actividade começou no sábado, dia 15 e termina nesta segunda-feira, 18 de Setembro.

Paróquias no Alto Liro trocam experiências pastorais 

Sábado, 16 de Setembro

As paróquias de São Martinho de Lima, no Lobito, e de Nossa Senhora de Lurdes, da Arquidiocese do Huambo, reúnem-se este fim de semana, 16 e 17 de Setembro de 2017, no recinto paroquial do Alto Liro, uma iniciativa das duas comunidades para partilharem experiências de fé e de acção pastoral.
Segundo o pároco de São Martinho de Lima, padre Feliciano Palanga, a visita da paróquia da Calomanda-Huambo é uma peregrinação jubilar a São Martinho de Lima, que aquela comunidade realiza, alusiva à celebração dos 50 anos de fundação que os cristãos da Calomanda vão celebrar a 11 de Março de 2018.
De acordo com o sacerdote, a peregrinação tem também outros objectivos articulados entre uma excursão cultural para conhecer Lobito, Catumbela, Benguela e Baía-Farta; e, por outro lado, uma convivência entre as duas comunidades.
Os cristão de Nossa Senhora de Lurdes da Calomanda, no Huambo, foram acolhidos na noite de sexta-feira, 15 de Setembro, e terminam a jornada no domingo, 17, com o regresso marcado para o fim do dia. O grupo representativo daquela comunidade está a ser acompanhado pelo seu pároco, padre Adriano Sukuleta, do Clero do Huambo. 
Uma eucaristia dominical entre as duas paróquias - Alto Liro e Calomanda - vai ser o momento alto, animado pelos párocos das duas comunidades.
Para o padre Feliciano Palanca, algumas visitas a lugares históricos e eclesiásticos a nível do litoral estão agendadas. Considerou ainda que esta visita abre perspectivas para um futuro de convivência inter-paroquial das duas comunidades.




Paróquia da Canjala acolhe Promaica diocesana 

Sexta-feira, 15 de Setembro

Foto de arquivo
A Comunidade paroquial da Canjala, na Diocese de Benguela, vai acolher nos dias 16 e 17 de Setembro de 2017, sábado e domingo respectivamente,  as celebrações diocesanas do aniversário da Promaica de Benguela.
O 23º aniversário da Promaica junta milhares de mulheres católicas de Benguela mobilizadas para participar da jornada que marca mais um passo na história deste movimento feminino católico fundado pelo Bispo emérito de Benguela, Dom Óscar Braga.
Para assinalar as comemorações, segundo o Director Diocesano da Promaica, padre Martinho Kavaya, várias actividades estão na agenda. Para já, no sábado, dia 16, o padre Venâncio Nunda, dos Missionários Saletinos, irá animar as mulheres com a reflexão do tema sobre "a Mulher e a Reconciliação", ao que se seguirão outras actividades de animação e convívio.
Já no domingo, a celebração central da festa será a missa solene presidida pelo director diocesano, padre Martinho Kavaya, que constituirá o momento mais alto das comemorações.
A Promaica é, actualmente, um movimento feminino católico da Igreja em Angola, presente em todas as dioceses do País, mas que tem origem na Diocese de Benguela, onde foi fundada por Dom Óscar Braga, em 1994.
Um dos grandes objectivos do movimento é a promoção da mulher católica nas vertentes cristã, social e humana. Actualmente, o movimento conta com mais de 80 mil membros filiados a nível nacional.


Casais jovens da Diocese reuniram-se no Alto Liro 

Segunda-feira, 11 de Setembro
 
Durante a missa diocesana dos casais jovens, Dom Eugénio Dal abençoou as famílias e as crianças e pediu uma "novena de oração para os casais que vivem em situação de pecado".

O encontro dos casais jovens de toda a Diocese de Benguela realizou-se neste domingo, 10 de Setembro de 2017, na Paróquia de São Martinho de Lima, Alto-Liro, no Lobito para rezar pela família e reflectir sobre os desafios que as famílias enfrentam hoje. 
O encontro das famílias jovens foi realizada nos dias 9 e 10 deste mês de Setembro com um programa cheio de actividades. No sábado, dia 9, os casais debateram um tema sobre "o papel da família na sociedade" actual, que teve como preletor o padre Gabriel Marcos, que animou os debates que terminaram com a celebração da missa presidida pelo Bispo emérito de Benguela, dom Óscar Lino Lopes Fernandes Braga.
No domingo, dia 10, os casais jovens encerraram a jornada com a celebração da missa presidida pelo Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso. O Prelado reconheceu o trabalho dos casais de ir ao encontro dos que vivem e união de facto, e incentivou que continuassem a realizar o trabalho pastoral de "converter estes casais que vivem em pecado".
Dom Eugénio Dal Corso apelou para a importância da "união em matrimónio sacramental abençoado pelo Espírito Santo", dizendo que "o Espírito  Santo vos chama para a vida e vos chama a intensificar a vossa actividade". O Bispo pediu aos casais jovens de toda a Diocese que "falai com as pessoas sobre a vossa actividade" de levá-las ao "matrimónio cristão".
O Prelado pediu mesmo que os casais jovens de Benguela fizessem uma "novena de oração para aquelas pessoas que ainda vivem situação de pecado" para que se convertam e celebrem o matrimónio cristão.
Presentes na celebração estiveram várias individualidades e responsáveis da família, com destaque para a Directora Provincial da Família, Maria do Céu, e os casais responsáveis pela Comissão Diocesana da Pastoral Familiar e respectivos assistentes espirituais.


Irmãs de Santa Catarina celebram festas jubilares 

Benguela, sábado, 8 de Setembro


As Irmãs de Santa Catarina de Sena em Benguela comemoraram na manhã deste sábado, 9 de Setembro de 2017, as festas dos primeiros votos e dos jubileus de 25 e 50 anos de vida religiosa de algumas religiosas membros da Congregação. A cerimônia foi celebrada na Paróquia de Santo António de  Benguela, no Bairro da Fornteira, presidida pelo Bispo emérito de Benguela, Dom Óscar Braga. O Bispo dirigiu-se às irmãs professas e jubilares com palavra de encorajamento na vocação e motivou o espírito de serviço por amor a Cristo e à Igreja. Dom Óscar Braga disse às religiosas que "animados pela acção divina deveis continuar a servir na nossa terra ou em qualquer parte onde fordes enviados. O Bispo pediu às madre para "não pôr obstáculos ao que o Senhor quer de nós", dizendo que "nunca deveis recuar" seja qual for a dificuldade que atravessar no caminho, "nunca recuar".
A Madre Superiora-Geral das Irmãs de Santa Catarina de Sena, Irmã Beta Nembombo, recebeu os votos das suas irmãs, visivelmente feliz saudou cada uma com a alegria de ver o Instituto que dirige mais enriquecido com novas professas.
Para as profissão dos primeiros votos, entregaram-se ao serviço do carisma catariniano como religiosas as Irmãs Bibiana Myapya, Maria Ndumbu, Madalena Adriano, Madalena Tchipembe e Teresa Ngeve que neste momento terminaram a sua formação de noviças.
As já religiosas consagradas na Congregação celebração o jubileu dos 25 anos de vida religiosas as Irmãs Adelina Lukumbi, Fátima Nguvulo, Josefa Ngueve, Maria Noloti Mahola e Verónica Vaseka.
Para o jubileu dos 50 anos de vida religiosa irão ser homenageadas as Irmãs Delfina Nimba, Madalena Valeta, Madalena Kangenge e Teresina Salala.

Festa de paróquia reuniu católicos do Lobito no miradouro da cidade 



A Paróquia de São Paulo da Bela- Vista reuniu-se este domingo dia 27 de Agosto para assinalar a festa dos 50 anos de existência. A Eucaristia foi presidida pelo bispo emérito de Benguela Dom Óscar Braga, no miradouro da cidade do Lobito.

Autoridades civis e tradicionais ao lado de clérigos de diferentes pontos de Benguela filhos da paróquia reuniram-se no local que foi pequeno para a moldura humana que acorreu as festa, em plena missa campal que parou a zona alta do Lobito.

A paróquia da Bela-Vista, conhecida como missão de São Paulo do Lobito tem origem no longínquo ano de 1960, em que Dom Daniel Gomes Junqueira era bispo da grande diocese de Nova Lisboa, hoje conhecida Arquidiocese do Huambo. O prelado chamou a Lobito o padre Ernesto Rafael João que do Bailundo veio responder o desafio de evangelização na localidade.

Em 1966 foi lançado a 1ª pedra, abrindo um funcionamento na capela Nossa Senhora de Fátima, no morro da Vista Alegre, com a residência do pároco fixa na vizinha paróquia da Caponte. Em 1967 ser locada na sede atual com a sua inauguração em 1969.
.

Professores católicos celebram padroeiro  



Por Kambimbi (RE)

A pastoral dos professores das escolas missionárias católicas em Benguela promoveu um leque de actividades para celebração das festas do seu padroeiro Santo Agostinho, a 28 de Agosto. A data foi vivida em três grandes momentos, nomeadamente, missa, mesa e recreação, no Complexo da escola missionária de Dom Bosco adstrito a paróquia de Nossa Senhora do Navegantes situada na zona sul da cidade de Benguela.

Num ambiente de partilha e confraternização os directores, professores, funcionários administrativos religiosos e religiosos apresentaram na prática o saber fazer saber estar e saber ser. O certame foi antecedido de encontros formativos e reflexivo a volta do perfil do professor da escola missionária católica.

A celebração eucarística, a missa, ficou a cargo do Assistente espiritual diocesano da pastoral universitária o Padre Adriano Ukwatchali. Na sua exortação, o sacerdote fez a distinção das escolas católicas diante das demais instituições de ensino e assegurou um ensino longe da corrupção. Apelando para o exemplo de Cristo, o presbítero esclarece que os professores das escolas cristãs devem estar comprometidos com a verdade. Na ocasião foram apresentados os novos membros da mesa directivas da pastoral diocesana das escolas missionárias católica.

Santo Agostinho foi adoptado como padroeiro das escolas católicas desde a sua criação e é celebrado em todas as dioceses de Angola, com dinâmicas académicas nas escolas católicas de Angola.


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

DIOCESE DE BENGUELA